Dia 5 de dezembro: Greve Geral contra a reforma da Previdência e em defesa dos direitos; acesse cartaz e panfleto

Se o governo Temer achou que estaríamos cansados de lutar, enganou-se. Neste 5 de dezembro vamos parar o país contra a Reforma da Previdência e em defesa dos direitos trabalhistas.

Se esta reforma for aprovada será o fim do direito à aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras no país (leia o panfleto abaixo).

Temer está gastando 20 milhões em propaganda dizendo que a reforma combate privilégios. É mentira deslavada! Isto porque os privilegiados pretendem continuar com seus privilégios e nós vamos morrer trabalhando.

Os verdadeiros privilegiados roubam, se aposentam cedo ganhando muito. Temer se aposentou aos 55 anos e recebe R$ 45 mil. Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, se aposentou aos 53 anos e recebe R$ 20 mil. Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, aposentou-se aos 57 anos e recebe R$ 250 mil do Bank Boston. São esses que querem que trabalhemos até morrer. Essa é a verdade!

Preparação da greve

A orientação é para que todos os sindicatos e movimentos sociais deem início a uma forte mobilização desde já, com a realização de assembleias e panfletagens junto aos trabalhadores para preparar um grande dia de paralisação nacional no 5 próximo.

Realizar plenárias e reuniões unificadas e manter a pressão sobre os parlamentares nos aeroportos e em suas bases também foram orientações gerais para a preparação da Greve Geral.

O funcionalismo público realiza um grande dia de luta nesta terça-feira (28), ocupando Brasília e também prepara a paralisação do dia 5. Os técnicos administrativos da base da Fasubra já estão em greve, assim como os profissionais da educação do Rio Grande do Sul.

Trabalhadores do transporte de São Paulo – metrô, trens e ônibus- começam a se articular para parar também.

Portanto, é hora de preparar o dia 5 de dezembro nas bases das categorias de trabalhadores, nos movimentos populares, nas escolas e universidades.

É hora de parar tudo e ir pras ruas contra a Reforma da Previdência e por nossos direitos.

Fora Temer e esses corruptos do Congresso Nacional!

As decisão da Greve Nacional foi aprovada pelas Centrais Sindicais CSP-Conlutas, CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB, Intersindical e CGTB na última sexta-feira (24).

Acesse os materiais de divulgação produzidos pela CSP-Conlutas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *