Justiça determina retirada de propaganda mentirosa de Temer sobre a Reforma da Previdência

Michel Temer (PMDB) tem jogado sujo para tentar convencer a população de que a Reforma da Previdência é necessária e combaterá privilégios. Essa propaganda é tão mentirosa que a justiça determinou a sua retirada dos veículos de comunicação por propagação “inverídica sobre o tema”.

A ação foi movida pelo conjunto de entidades do funcionalismo federal contra a propaganda que, em linhas gerais, aponta supostos privilégios na atual Previdência que beneficiariam segmentos da classe, como os servidores públicos.

A sentença  foi proferida pela juíza federal Rosimayre Gonçalves de Carvalho, da 14ª Vara de Justiça do Distrito Federal, na última quarta-feira (29).  De acordo com a juíza, a campanha propaga a desqualificação de parte dos cidadãos brasileiros, unicamente por integrarem a categoria de servidores públicos.

Além disso, de acordo com a decisão, “a campanha não divulga informações a respeito de programa, serviços ou ações do governo, visto que tem por objetivo apresentar a versão do Executivo sobre aquela que, certamente, será uma das reformas mais profundas e dramáticas para a população brasileira”.

A campanha utiliza “um determinado ponto de vista e conceito que, a despeito de nada informar, propaga ideia que compromete parcela significativa da população com a pecha de ‘pouco trabalhar’ e ter ‘privilégios’, como se fosse essa a razão única da reforma”, destaca a sentença.

Para completar o show de horrores dessa publicidade, que custou 19 milhões de reais aos cofres públicos, a notícia leva a população ao engano ao fazer crer que apenas os servidores públicos serão atingidos pela mudança.

Segundo a sentença, a propaganda “influenciará indevidamente na formação da opinião pública sobre tão relevante tema, que, por sua gravidade, não deveria ser assim manipulado”.

Apesar de o governo poder recorrer da decisão, essa vitória na justiça demonstra o tanto o que Michel Temer tem apelado para empurrar goela abaixo essa reforma, que prejudicará todos os trabalhadores. “A juíza na sentença reafirma o que temos dito, a juíza ratifica que é uma propaganda enganosa e mentirosa desse governo para buscar aprovar a Reforma da Previdência”, avalia o dirigente da CSP-Conlutas Saulo Arcangeli.

 

Fonte: http://cspconlutas.org.br/2017/12/justica-determina-retirada-de-propaganda-mentirosa-de-temer-sobre-a-reforma-da-previdencia/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *